Av. Liberdade 129 4DLisboa

Bromidrose

Existem dois tipos de glândulas sudoríparas, écrinas e apócrinas. Estas últimas produzem um tipo de transpiração com características gordurosas, que dão origem à produção do odor característico do suor.

As axilas e zona genital são as áreas do corpo em que se localizam estas glândulas. Bactérias alimentam-se dos resíduos produzidos, produzindo odor corporal. Quando submetidas a situações de stress ou alterações hormonais como a puberdade, a menopausa e a andropausa, as pessoas têm uma maior perceção do seu odor corporal. Os hábitos alimentares também podem influenciar o cheiro das nossas excreções, entre as quais o suor que produzimos.

A bromidrose caracteriza-se pela elevada produção deste tipo de suor e respetivas bactérias, podendo ou não estar associada à produção e uma mancha molhada na área em questão. Para além dos tratamentos tópicos disponíveis para ajudar a controlar esta patologia, hoje em dia encontram-se disponíveis dois tipos de tratamento:

Aplicação de infiltrações regulares, com o objetivo de controlar a produção da transpiração (molhada). Naqueles casos em que o problema em zonas como virilhas, os pacientes que realizam este tratamento têm relatado uma melhoria substancial e tendem a realizar uma destas sessões de tratamento por ano. O tratamento em si é bastante simples, sendo realizado em poucos minutos pelo médico especialista. Os resultados podem observar-se, sensivelmente, ao fim de 2 semanas.

Realização do tratamento MiraDry nas axilas. Este tratamento tem características permanentes, sendo o único registado nas autoridades competentes (FDA e CE) especificamente para o tratamento da patologia do odor axilar. A maior parte dos pacientes que se tratam deste problema conseguem obter os resultados pretendidos em apenas uma sessão de 1 hora. Os resultados são graduais até às 3 semanas e deixam o problema do paciente resolvido.

×